Módulos Específicos

Gestão da Qualidade

Conheça a função de cada módulo da plataforma SIQ

  • APQP

    O Processo de Aprovação (APQP) tem a função de reunir todos os documentos que estão ligados a uma estrutura de produto (BOM), possuindo uma árvore de requisitos que contém todos os itens desta estrutura de produto (BOM na “visão da qualidade”) e o resultado dos workflows de todos os documentos relacionados a ela.

  • Fluxo de Processo

    O Fluxo de Processo reúne todas as fases de um determinado processo através de uma simbologia clara, a fim de melhorar a compreensão e criar normas de padrão de trabalho. Ele possui uma lista de fases dependentes entre si, e cada fase possui um ou mais STDFMEAs relacionados. Além disto é versionável e permite inclusão de anexos.

  • FMEA de Processo

    O FMEA de Processo tem como finalidade analisar as possíveis falhas no planejamento e execução de um processo, visando minimizar e eliminar a ocorrência de falhas do mesmo e definir ações corretivas em cima das falhas encontradas. O FMEA de Processo tem inúmeras vantagens para a empresa e seus respectivos clientes. Para a empresa, o FMEA de Processo proporciona a redução de custos, proveniente de um procedimento eficaz com menos chances de falhas e desperdícios. No caso do cliente, o mesmo é poupado de adquirir peças com problemas de fabricação que coloquem em risco sua segurança, evitando a insatisfação do mesmo, o que, novamente, volta a ser benéfico para a imagem da empresa.

  • FMEA de Produto

    O FMEA de Produto realiza a implementação do FMEA no âmbito de projeto, ou seja, prevê possíveis falhas que poderão ocorrer na criação do produto, possibilitando definir ações sobre as causas dos problemas a fim de reduzir os índices de Severidade, Ocorrência e Detecção.

  • FMEA Padrão

    O FMEA Padrão é um módulo que funciona como centralizador de funções que serão utilizadas nos demais módulos. O FMEA Padrão permite que funções sejam reutilizadas nos diferentes tipos de FMEAs, diminuindo o tempo de cadastro e análise dos mesmos, o que possibilita mudanças rápidas em estruturas complexas.

  • Instruções da Qualidade

    Organiza as diretrizes para o controle dos registros que compõem o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ). Abrange toda a identificação, coleta, indexação, acesso, arquivos, armazenamentos, manutenção e disposição de registros técnicos e da qualidade.

  • Plano de Controle

    O Plano de Controle reúne características críticas sobre um produto ou processo, com o objetivo de, na inspeção, prover meios de detectar possíveis falhas no item em análise. Após a aprovação do Workflow do FMEA de Processo, o Plano de Controle pode ser elaborado manualmente ou gerado automaticamente pelo sistema. A rejeição de um Plano de Controle abre novamente o FMEA de Processo, fazendo com que o Plano de Controle venha a ser reaberto após a nova aprovação do FMEA de Processo.

  • Alteração de Engenharia

    No módulo de Alteração de Engenharia são estabelecidas as modificações de engenharia para correção de falhas que afetam negativamente a forma e funcionalidade do produto. Esse módulo tem como finalidade corrigir erros de projeto e proporcionar melhorias na fabricação e montagem das peças, garantindo que tudo seja realizado na última versão do desenho.

  • PPAP

    Resultante do APQP, o PPAP pode ser aprovado ou não com impacto em duas etapas: no início da cadeia, quando adquiro produto de fornecedores, e no final da cadeia produtiva, quando envio produto ao cliente.
    OBS: Aplicável em todos os segmentos de indústria atendidos pela plataforma

  • Avaliação e Auditoria

    Aplicar e gerenciar auditorias em fornecedores ou internas durante o processo produtivo e Inspeção final. Avaliar o controle dos resultados e programar próximas auditorias, além de fazer o Follow-up das ações.
    Exemplo de auditorias: Processo produtivo / Auto-Avaliação / Sistema da Qualidade / Auditorias Ambientais / Nível de Preço / Flexibilidade de negociação / Comunicação / MMOG / VDA / outros.

  • Gestão de Documentos e Compliance

    Controles Internos como: normas, procedimentos, fichas técnicas, desenhos, instruções de trabalho, de manutenção preventiva, de segurança, outros, podendo ser utilizado localmente ou corporativamente dentro da Empresa.

    Controles externos (fornecedores de produtos e serviços): Normas, Procedimentos, Instruções, Certificações, Licenças, Contratos e outros documentos conforme política de qualidade da Companhia. Exemplos mais comuns: ISO 9000, TS 9000, VDA, ISO14000, ROHS, Licenças Ambientais, Licença de Funcionamento, Licença para Produção, Contratos de Fornecimento, Licenças de órgãos públicos como Polícia Federal, Polícia Militar, IBAMA.

  • Ressarcimento e Nota de Débito

    Explicitar os custos internos gerados por problemas de má qualidade do Fornecedor, permitindo assim o envio da solicitação de ressarcimento junto aos Fornecedores.

  • Produtos em Garantia

    Gerenciar as reclamações de clientes gerando automaticamente necessidades de ações e custos.

  • Gestão de Mudanças

    O módulo de Gerenciamento de Mudanças permite uma abordagem estruturada, garantindo a conformidade e assegurando uma implementação das mudanças de forma integrada e completa. Ele foi projetado para gerenciar todos os aspectos do processo de gerenciamento de mudanças, desde sua solicitação inicial, que pode vir do cliente, do fornecedor ou de um membro interno da empresa. Através de um completo registro de todas as etapas da mudança, ele identifica os documentos afetados, os projetos planejados e os planos de ação, acionando os indivíduos apropriados para aprovação e monitorando todas as atividades associadas até a completa implementação das mudanças aprovadas. Permite ainda executar alterações em paralelo, fazendo com que elas sejam feitas mais rapidamente.

    OBS: Aplicável nos segmentos de Linha branca e Eletroeletrônicos, Alimentos e Bebidas e Ciências da Vida.

  • Gestão de Riscos

    Realiza a previsão de possíveis falhas de forma sistematizada, possibilitando definir ações estratégicas preventivas e de melhorias, a fim de reduzir e administrar os riscos de uma operação.

    OBS: Aplicável em todos os segmentos atendidos pela plataforma.

  • Gestão de Ferramentais em poder de terceiros

    Reduzir problemas de qualidade relacionados às falhas de ferramental da empresa em poder dos fornecedores. Controlar tais ferramentais, principalmente os valores destes ativos, sua localização, vida útil e condições técnicas, o que permite um melhor planejamento de budget para próximos períodos (pesquisa), levando-se em consideração a Demanda do Item e Tempo de Construção da Ferramenta.

    OBS: Aplicável em todos os segmentos industriais atendidos pela plataforma.

  • Gestão de Ativos, Ferramentas e Equipamentos de Medição

    A finalidade desse módulo é realizar o controle de todos os ativos, ferramentais e equipamentos de medição existentes na empresa, oferecendo maior confiabilidade e agilidade no uso das informações e proporcionando aos gestores um melhor planejamento dos CAPEX e OPEX:

    • Ativos: monitoramento e rastreamento dos ativos e suas atividades ao longo de sua vida útil, informando a necessidade de realizar uma manutenção rotineira, preventiva e/ou corretiva. É possível realizar o controle de todas as documentações relacionadas aos ativos de forma centralizada, melhorando a visibilidade das informações pelas pessoas da organização.
    • Ferramentais: controle de ferramentais, principalmente os valores destes ativos, sua localização, vida útil e condições técnicas, o que permite um melhor planejamento de budget para próximos períodos, levando-se em consideração a demanda do item e tempo de construção da ferramenta.
    • Equipamentos de medição: oferece aos gestores um histórico completo sobre todas as informações referentes à calibração dos equipamentos, englobando a data última calibração, das calibrações anteriores, bem como datas de manutenções e reparos.
  • Inspeção na Origem

    Controlar os produtos dos fornecedores na origem, ou seja, antes de saírem do local onde foram fabricados, e muitas vezes com o controle durante o processo produtivo. Gerenciamento de embarques controlado (CS1 e CS2). Todo o envio de mercadorias será controlado incorporando os aspectos da Qualidade no Aviso de Embarque e na Nota Fiscal. Prover informações para os fornecedores referentes a PPAPs, Documentos, Skip-lot, amostragem, meios de controle, entre outros. Disponibilizar informações relacionadas à qualidade do produto através de gráficos e alertas.

  • Inspeção de Recebimento

    Gerir, integrado ao ERP, a qualidade dos itens recebidos (por característica, sazonalidade, potencialidade, outros) através de tabelas de amostragem padrão e customizáveis, regras de skip lot parametrizáveis (por característica, níveis de confiabilidade, etc), planos de controle (por processo, família, material, outros), gerando automaticamente os Indicadores de Desempenho, as notificações de não conformidade e ações para os Fornecedores. Com inteligência embutida e versatilidade não encontradas em nenhum ERP de mercado, este módulo é hoje um grande diferencial nos esforços de redução de custos de nossos Clientes.

  • Inspeção na Manufatura e Final

    Controlar os produtos na manufatura e inspeção final, através de tabelas de amostragem (parametrizáveis), skip lot, planos de controle, gerando automaticamente os Indicadores de Desempenho (PPM) e notificações de não conformidade internamente.

  • Skip Lot

    Inspeção de lotes fracionados dos produtos de Fornecedores que apresentarem um histórico exemplar e estável de qualidade, de acordo com critérios de importância definidos pelo usuário, tais como: características, níveis de confiabilidade, etc.

  • Não Conformidades / CAPA

    O módulo de Não Conformidades tem como principal objetivo identificar e eliminar, de maneira completa, todas as Não Conformidades existentes, minimizando situações indesejáveis com a aplicação de Ações Corretivas e Ações Preventivas, sempre focando a Melhoria Contínua das atividades. O módulo direciona os usuários para uma metodologia de resolução das não conformidades, que vai de acordo com o método aplicado pela empresa, podendo ser: 8D, 5PB’s, Diagrama de Peixe de Ishikawa, dentre outros, sendo esses métodos estabelecidos conforme preferências do cliente.

  • CEP

    O Controle estatístico do processo (CEP) é uma ferramenta que aplica métodos estatísticos para ações de prevenção de não conformidades, melhoria da qualidade de produtos e processos e redução de custos e desperdícios. O CEP estabelece rastreamento fácil de informações estatísticas, detecção de causas de instabilidades nos processos, tomada de ações corretivas e preventivas e relatórios.

  • Gestão de Embalagens

    Controle de Embalagens desde o desenvolvimento de produto (durante o APQP / PPAP) e durante toda sua vida útil. Definição da confecção da embalagem, quantidades, padronização, e fluxo com os fornecedores. Gestão de faltas, condições e excessos.

  • Indicadores

    Através dos Indicadores da Qualidade é possível ter uma visão analítica e inteligente de grandes volumes de dados, que são coletados e armazenados para auxílio de análises gerenciais na forma de indicadores (dashboards, desvio padrão, dispersão, tendência de falha, notas de auditorias, gráficos pareto e outros).

  • PPRs e PPROs - Sanitização e Higiene

    O módulo de PPR´s e PPRO´s, é composto pela documentação do Programa de Pré-requisitos (PPR), e sua operacionalização (PPRO e Sanitização), visando o controle das condições básicas das atividades necessárias para manter um ambiente seguro ao longo do processo produtivo, visando o suprimento de produtos seguros para o uso humano ou animal. Permite uma completa documentação (trilha de auditoria) e controle de validades/periodicidades, trabalhando integrado ao módulo de Gestão de Capacitação, evitando que pessoas não habilitadas executem processos/procedimentos que coloquem em risco a qualidade dos produtos produzidos.

  • APPCC (HACCP)

    O módulo de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle tem como finalidade identificar perigos no processo de gestão da segurança do produto, e realizar seu controle através da definição dos programas de pré-requisitos e sua operacionalização (PPRO e Sanitização), e da definição dos pontos críticos de controle no processo de produção e separação/preparação, evitando que a saúde do consumidor seja prejudicada ou que sejam produzidos lotes não conformes. Seu uso por uma equipe multifuncional, conjugado com o módulo de Fluxo de Processo, torna-o uma ferramenta poderosa no atendimento aos melhores padrões pretendidos.

Cadastre-se e receba com exclusividade nosso informativo

Copyright © 2019 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SIQ Systems - website by: plyn!