BLOG

NOTÍCIAS

Inteligência Artificial não é um milagre

13 janeiro, 2020

Esse texto é de autoria do Mundo + Tech, blog sobre tecnologia, internet das coisas, transformação digital e mobilidade pertencente a Embratel. 


Especialistas do mercado debatem os desafios na implantação de projetos que usam Inteligência Artificial.

 

Há quem aposte suas fichas na Inteligência Artificial (IA) para resolver um problema de uma empresa – como a necessidade de reduzir custos.

Há quem queira alguma solução que use essa tecnologia — como um chatbot — porque, afinal de contas, todo mundo já tem algo assim.

Mas o ponto é que projetos que utilizem IA não trazem soluções prontas para resolver todas as dores como num passe de mágica.

Para isso acontecer é preciso tempo, paciência, integração entre diferentes áreas e consciência do que se quer e o que se espera da tecnologia.

“O maior erro é achar que Inteligência Artificial é uma revolução milagrosa. Não é um milagre, é uma jornada”, afirmou Andrea Mannarino, Diretora de Operações de Soluções Digitais da Embratel, durante o painel “Inteligência Artificial e Machine Learning: Avaliação Permanente da Experiencia do Cliente”, realizado no primeiro dia de debates do Futurecom 2019.

“É preciso entender os dados, saber onde o projeto vai mexer no negócio da empresa. Envolver as pessoas corretas. Não existe um chatbot isolado, com implementação de três meses e [que gere] uma redução de custos absurda. O processo [de implementação de um projeto de IA] tem de ser conhecido como um todo, saber o que é que ele pode melhorar para, aí sim, fazer algo consciente”, explicou a executiva.

Além de Mannarino, participaram do painel Marcel Saraiva, Coorporate Account Manager da Nvidia, Ailton Santos, Vice-presidente para a América Latina da Nokia Software, Georg Buske, Senior IT Manager da Dafiti e Luiz Médici, Vice-presidente de Dados e Inteligência Artificial da Vivo.

Qual deve ser o ponto de partida?

Para Marcel Saraiva, as empresas precisam pensar primeiro no problema que têm de resolver para só então escolher que tipo de solução de Inteligência Artificial usar.

“O que eu quero? Otimizar minha produção? Melhorar o atendimento ao cliente? Melhorar a minha venda? A minha logística? As possibilidades são infinitas.”, disse Saraiva logo em sua primeira fala.

“[Depois disso] É preciso saber qual solução eu preciso dar para aí sim identificar se eu tenho as pessoas corretas, os dados e a infraestrutura necessária para começar esse projeto. É preciso dar esse passo para trás para depois montar essa trajetória”, explicou Saraiva.

E quais são os desafios?

Os participantes do painel dedicado à Inteligência Artificial foram unânimes em eleger a busca e retenção de talentos como um dos grandes desafios para o sucesso de um projeto que envolva a tecnologia.

Mas não é só isso.

Em uma de suas intervenções, Ailton Santos apresentou algumas conclusões de uma pesquisa sobre projetos de Inteligência Artificial realizada pela Nokia com 50 empresas de telecomunicação.

Segundo Ailton, além da mão de obra especializada — “não basta tecnologia se não houver o talento associado” — as empresas ouvidas pela pesquisa relacionaram outros dois desafios:

  1. Dados

    As operadoras de telecomunicação que responderam à pesquisa têm uma grande quantidade e variedade de dados. E o ponto é: não é uma tarefa simples trabalhar com toda essa matéria-prima. “A pesquisa mostrou que somente 20% dos projetos de Inteligência Artificial chegaram a uma Prova de Conceito (POC) e só 10% em produção.”

  2. Retorno de investimento

    É difícil provar retorno. “Por isso busque coisas simples e rápidas para você mensurar o retorno e, com isso, ganhar respaldo para continuar a sua jornada.”

Então, o que fazer para vencer esses obstáculos que podem aparecer?

Cada participante deu a sua receita. Confira a seguir:

Andrea Mannarino
“Hoje o desafio é trabalhar com três pilares: pessoas, dados e simplicidade. Planeje, seja simples, desenvolva as pessoas e tente ver os resultados a curto prazo.”

Georg Buske
“Pegue algo simples, que ajude a sua empresa. Não precisa ser algo revolucionário. Se preciso, tente com ajuda de terceiros. Além disso, crie um time de cientista de dados e faça treinamentos para espalhar o conhecimento.”

Ailton Santos
“Você tem de ter um roadmap, um blueprint, uma arquitetura. Você precisa começar com um bom plano de negócio para depois buscar vitórias rápidas.”

Marcel Saraiva
“Antes de mais nada, saiba o que precisa resolver para saber qual caminho você vai traçar.”

Luiz Médice
“Saiba o que você quer atacar e que não vai ser feito um milagre do dia para a noite. Seja simples, rápido, focado e com pessoas adequadas.”

Principais destaques desta matéria

  • No Futurecom 2019, especialistas do mercado discutem como vencer os desafios para ter sucesso no uso da Inteligência Artificial;
  • Projetos de Inteligência Artificial são uma jornada;
  • Saber qual problema precisa ser resolvido é primordial para definir como usar a IA a seu favor.

Cadastre-se e receba com exclusividade nosso informativo

Copyright © 2019 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SIQ Systems - website by: plyn!